Pedro Gadanho - Paolo Rosselli - A Talk on Architecture in Photography

25 de Maio, 15h00-18h00, Bienal de Arquitectura de Veneza – Books and talks on Architecture
LANÇAMENTO E APRESENTAÇÃO DO LIVRO NA BIENAL DE  ARQUITECTURA DE VENEZA, 25 DE MAIO, 15h00-18h00 - PALAZZO GIUSTINIAN LOLIN - FUNDAÇÃO UGO E OLGA LEVI ONLUS | SAN MARCO 2893

O evento - Books and Talks on Architecture - na 16ª Bienal de Arquitetura de Veneza inclui o lançamento dos livros PEDRO GADANHO AND PAOLO ROSSELLI:  A TALK ON ARCHITECTURE IN PHOTOGRAPHY [scopio Editions, 2018]BUILDING VIEWS [Circo de Ideias, 2017], bem como uma conversa entre os autores e palestrantes convidados.

A TALK ON ARCHITECTURE IN PHOTOGRAPHY será mais uma conversa informal com os autores Paolo Rosselli (Fotógrafo) e Pedro Gadanho (Curador), acompanhados por Pedro Leão Neto (Editor de Edições scopio).

A apresentação terá uma projeção em vídeo do conteúdo do livro, que acompanhará a conversa, e a sessão durará aproximadamente 60 minutos.

 

Books and Talks on Architecture
 

15:00
Abertura
• Nuno Brandão Costa (Curador da Participação Nacional Portuguesa na 16ª Bienal de Arquitectura de Veneza)
 

A TALK ON ARCHITECTURE IN PHOTOGRAPHY
Apresentação do livro “DUETO / DUELO II - PEDRO GANANHO E PAOLO ROSSELLI” [Scopio Editions, 2018]

Mesa redonda com:
• Paolo Rosselli
• Pedro Gadanho
• Pedro Leão Neto (ed. da Scopio Editions)

Coffee-Break
16h00

BUILDING VIEWS ON PORTUGUESE ARCHITECTURE
Apresentação do livro “BUILDING VIEWS” [Circo de Ideias, 2017]

 Mesa redonda com:
• Ana Vaz Milheiro
• Jorge Figueira
• Nuno Grande
• José Miguel Rodrigues
• Nuno Brandão Costa
• Carlos Machado e Moura (ed.)

Encerramento inclui um beberete

Este evento é organizado por Jofebar e PanoramAH! com o apoio da DGArtes e da Fondazione Ugo e Olga Levi onlus

 

SOBRE O LIVRO "A TALK ON ARCHITECTURE IN PHOTOGRAPHY: PHOTOGRAPHS BY PAOLO ROSSELLI"

Pedro Gadanho - Paolo Rosselli - A Talk on Architecture in Photography: Photography by Paolo Rosselli é a primeira de quarto publicações referents a cad uma das sessões Duelo / Dueto da série de conferências AAI que visavam promover uma análise crítica global em torno da prática e da disciplina da arquitectura e da arte em geral, procurando diversas intersecções entre estes dois mundos, bem como entre os arquitectos e fotógrafos. Estas sessõe stiveram lugar em 2016 na Casa das Artes, no Porto.
 

Os curadores deste evento - Série de Conferências Arquitectura, Arte e Imagem (AAI) - Duelo/Dueto – foram Camilo Rebelo e Pedro Leão Neto e a organização foi da responsabilidade da scopio EDITIONS, do CCRE, grupo de investigação do centro de I&D da Universidade do Porto – Faculdade de Arquitectura (CCRE-CEAU/FAUP) e de Camilo Rebelo, Arquitecto, com o apoio da Direcção Regional da Cultura do Norte (DRCN) e da Casa das Artes (CA).

Embora este livro tenha como base a conversa entre Pedro Gadanho e Paolo Rosselli na sessão do Duelo / Dueto ele consubstancia muito mais do que a rica troca de ideias entre estes dois autores.

De facto, este livro é a materiazação da colaboraçaõ significativa que existiu entre autores, editores e designers, em especial o trabalho apaixonado de Paolo Rosselli, que resultou numa criteriosa selecção e justaposição de imagens e texto, combinadas com um cuidado layout e design.

A feitura deste livro foi uma experiencia inspiradora que permitiu criar uma narrativa visual na qual a soma é maior do que as partes e em que acreditamos resultar numa leitura inovadora e num entendimento mais profundo sobre os pensamentos, o trabalho e as estratégias artísticas de ambos os autores.

Com este livro o público poderá conhecer melhor a fotografia de Paolo Rosselli e de como ela se relaciona com a arquitectura e a cidade, bem como as diversas estratégias artísticas de Paolo e de que forma este, enquanto fotógrafo, compreende o mundo. Nas suas próprias palavras, “a minha visão do mundo é já ela própria uma colagem, uma espécie de ‘conjunto’. Penso no ‘conjunto’, preparo-o e, depois, parto pela cidade e tento e proponho a observação do mundo desta forma”. Na verdade, esta “nova percepção” ocorre quando o fotógrafo interrompe ou suspende o seu olhar analítico e se entrega a uma percepção mais ampla e mais tolerante face ao que existe à sua volta: naquele momento o olhar sobre a arquitectura torna-se também uma experiência pessoal de um lugar. Este é um dos lados da fotografia de arquitectura; o lado que está menos focado na construção de um edifício e mais aberto a sugestões e às implicações que um edifício tem no dia-a-dia de uma cidade.

Por outro lado, compreendemos melhor as ideias de Pedro Gadanho sobre o trabalho de Paolo e a relação entre o mundo da arquitectura e da fotografia. Destacando o seu interesse pela obra de Paolo Rosselli, Gadanho acredita que a fotografia de arquitectura de Rosselli se afasta de outras abordagens mais comuns e recorrentes, oferecendo-nos uma compreensão mais profunda da arquitectura e do seu espaço.

Para concluir, vale a pena referir que o potencial específico do livro físico como meio único de comunicação da Arquitectura, da Arte e da Imagem foi particularmente explorado aquando da construção desta publicação, algo que reforça a sua singularidade e faz com que esta publicação se aproxime mais de um livro de autor.

Pedro Leão Neto (Ed.)
 

BIOGRAFIAS

Paolo Rosselli foi introduzido no mundo da fotografia por Ugo Mulas, quando tinha 20 anos. Depois de uma licenciatura em Arquitectura começou uma série de longas viagens pela Índia com Arturo Schwarz. Durante estas longas estadias dedicou-se à arquitectura dos templos Hindus, começou a reunir perfis fotográficos de cidades indianas. Desde então, a sua abordagem da arquitectura através da fotografia evoluiu em outras direcções para a arquitectura contemporânea na Europa, rumo a mestres da arquitectura moderna como Giuseppe Terragni e rumo ao passado, com os arquitectos do Renascimento em Itália. Para além desta actividade, desenvolveu pesquisas específicas sobre paisagem urbana contemporânea e sobre interiores da casa, enquanto um lugar onde as pessoas deixam vestígios das suas vidas. Foi convidado a participar em três edições da Bienal de Veneza: em 1993, apresentou um grupo de trabalhos sobre sinais e mensagens encontrados nas cidades; em 2004, apresentou uma abordagem dos interiores de casas; e, por último, em 2006, apresentou um grupo de imagens sobre cidades contemporâneas como o México, Xangai, Los Angeles, Istambul e Londres. Recentemente, com o livro “Sandwich digitale and Scena Mobile” publicado em 2009 e em 2012 pela Quodlibet começou a escrever sobre fotografia e sobre as alterações na percepção do mundo real na era digital. No global, é autor de aproximadamente vinte livros. Paolo Rosselli foi, durante um curto período de tempo, professor de fotografia no Instituto Politécnico de Milão. Vive e trabalha em Milão.

Pedro Gadanho (1968) é arquitecto, curador e escritor. É autor do blogue Shrapnel Contemporary, onde expõe as suas visões inovadoras das cidades e de como estas podem ser melhoradas. Com um percurso variado pela cultura contemporânea – arquitectura, design, artes visuais –, tem desenvolvido actividades que vão do projecto de arquitectura, ao comissariado de exposições, à edição e à actividade docente na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, onde leccionou entre 2000 e 2003. Foi editor chefe da série de livros BEYOND, Short-stories on the Post-Comtemporary, da Sun Publishers de Amesterdão. Organizou uma mesa-redonda na Bienal de Arquitectura de Veneza 08 e, em 2010, integrou o Advisory Panel para o pavilhão britânico do certame. Foi co-organizador da 1.ª Conferência Internacional de Arquitectura e Ficção, intitulada “Once Upon a Place”. Publicou em 2011, na editora Dafne, o livro “Arquitectura em Público”, sobre a mediatização da arquitectura, que lhe valeu o prémio FAD, um dos mais importantes galardões de arquitectura da Península Ibérica, na categoria de Pensamento e Crítica. Como curador, organizou as exposições Space Invaders, para o British Council de Londres, e Pancho Guedes, An Alternative Modernist, para o Museu de Arquitectura Suíço, em Basileia, entre muitas outras. Em 2012, Pedro Gadanho foi nomeado Curador de Arquitectura Contemporânea no MoMA (Museum of Modern Art), em Nova Iorque. Esteve envolvido no projecto YAP (Young Architects Program), uma plataforma que visa descobrir novos arquitectos e desenvolver novas ideias, através de instalações em museus em Nova Iorque, Roma, Istambul e Santiago do Chile. Depois dessa valiosa experiência internacional, num dos mais conceituados museus do mundo, a Fundação EDP convidou-o para dirigir o novo Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia, em Lisboa. Considerando este desafio mais excitante do que o que tinha em Nova Iorque, Pedro Gadanho aceitou regressar ao seu país e assumir o cargo.

Camilo Rebelo (Porto 1972) é licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), 1996. Trabalhou com Eduardo Souto Moura, entre 1994 e 1998, e no Herzog & de Meuron, entre 1998 e 1999. É professor assistente na FAUP, desde 1999. Trabalha por conta própria desde 2000. Autor premiado, recebeu, por exemplo, o primeiro prémio no concurso internacional do Museu de Arte e Arqueologia do Vale do Côa em co-autoria com Tiago Pimentel, 2004 – 2009; uma menção honrosa na competição internacional do Museu de Arte Moderna de Varsóvia, em co-autoria com Susana Martins, em 2007; o terceiro prémio na competição internacional do Museu do Carro Eléctrico, em co-autoria com Tiago Pimentel. Foi Professor Convidado da “École Polytechnique Fédérale de Lausanne”, da “Escuela Técnica Superior de Arquitectura, Universidad de Navarra” (UNAV) e da “Accademia di Architettura di Mendrisio, Università della Svizzera Italiana” (USI). Pedro Leão Neto (Porto, 1959) é licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto - (FAUP, 1992), onde é actualmente director e regente das disciplinas de Comunicação, Fotografia e Multimédia (CFM) e Desenho de Arquitectura Assistido por Computador. (CAAD). Também é coordenador do grupo de investigação CCRE integrado no centro de I&D da FAUP. Tem um Mestrado em Planeamento e Projecto do Ambiente Urbano (FAUP, 1997) e um doutoramento em Planeamento e Paisagem (Universidade de Manchester, 2002). Tem sido responsável pela curadoria de diversas exposições, é autor de publicações diversas, coordenador do ciclo de seminários internacionais “On The Surface”, bem como do projecto Linha Editorial scopio, cujo enfoque é o da fotografia documental e artística relacionada com arquitectura, cidade e território.

Pedro Leão Neto (Porto, 1962) é formado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1992) onde actualmente é regente das disciplinas de Comunicação, Fotografia e Multimédia do 2º ciclo (C.F.M.) e CAAD do 1º ciclo. É coordenador do grupo de investigação CCRE, integrado no centro de I&D da FAUP, coordenador do AAI 2 Lab integrado no Centro de Competências da Universidade do Porto para a área dos media U.Porto Media Innovation Labs (MIL) e Director da Associação Cultural Cityscopio (ACC), possui um Mestrado em Planeamento e Projecto do Ambiente Urbano (U. Porto, 1997) e um PhD em Planning and Landscape (Universidade de Manchester, 2002). É Editor e coordenador responsável das publicações da scopio Editions desde 2010, cujo enfoque é o da fotografia documental e artística relacionada com Arquitectura, Cidade e Território. Tem sido responsável pela curadoria de diversas exposições sobre fotografia documental relacionada com Arquitectura (The Thin Line, Encontros e Imagem, 2015), é investigador principal e coordenador de diversos projectos de investigação relacionados com o universo da Arquitectura, Arte e Imagem, sendo o Comissário da Conferência Internacional On the Surface que conta já com quatro edições desde 2010 - 2016.
 

A Place to Disappear

by Pablo Lerma

 

LANÇAMENTO DA SCOPIO MAGAZINE CURATOR | Stet

Apresentação será feita por Gabriela Vaz-Pinheiro (Ed. Curator)

Conta com a presença de Pedro Leão Neto (Ed. Edições scopio) e dos artistas convidados Fernanda Fragateiro e Nuno Sousa Vieira.

Books and Talks on Architecture

Palazzo Giustinian Lolin
c/o Fondazione Ugo e Olga Levi onlus
San Marco 2893

18 de maio 2018 | Fotografia e Território

No dia 18 de maio celebra-se o Dia Internacional dos Museus. O Museu do Douro associa-se à Direção-Geral do Património Cultural em colaboração com o ICOM Portugal, para promover a divulgação do tema "Museus Hiperconectados: novos públicos, novas abordagens".

Pedro Gadanho - Paolo Rosselli - A Talk on Architecture in Photography
LANÇAMENTO E APRESENTAÇÃO DO LIVRO NA BIENAL DE  ARQUITECTURA DE VENEZA, 25 DE MAIO, 15h00-18h00 - PALAZZO GIUSTINIAN LOLIN - FUNDAÇÃO UGO E OLGA LEVI ONLUS | SAN MARCO 2893

Páginas